Chamada para o Dossiê: Tendências da criminalidade no Brasil: Porque o Crime no País Aumenta ?

Organizadores: 

Mateus Rennó Santos -  Doutorando do Departamento de Criminologia e Justiça Criminal da University de Maryland, College Park

Bráulio Figueiredo Alves da Silva -  Professor Adjunto do Departamento de Sociologia da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública e do Centro de Pesquisas Quantitativas em Ciências Sociais da UFMG. 

Proposta do Dossiê : 

Diversos estudos indicam que uma grande parte dos países do mundo está ficando mais segura (LaFree et al., 2015; Tseloni et al., 2010; Weiss et al., 2016; Zimring, 2006). Nos Estados Unidos, um dos países mais estudados pela criminologia internacional, a taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes decresceu de mais de 10 em 1991, para 6 em 2002: uma redução de quase 40% em apenas 11 anos. Esta redução abrupta nos homicídios foi uma grande supressa para os especialistas da época (Dilulio Jr., 1995).

O Canadá, por exemplo, atingiu a mesma redução nos crimes violentos durante os anos 90, apesar de ser bem menos violento que os Estados Unidos, e de não ter apresentado qualquer aumento em seu efetivo policial, ou população prisional (Ouimet, 2002). O mesmo foi observado em diversos países na Europa, Ásia e Oceania (LaFree et al., 2015; Tseloni et al., 2010).

Apesar das causas desta redução ainda serem um mistério, ela é observada em tantos países, e de forma tão consistente, que ela já foi considerada um fenômeno global (Aebi e Linde, 2012). Entretanto, estudos recentes mostram que nem todos os países participaram desta tendência (Weiss et al., 2016).

O Brasil é um destes países violentos, com uma taxa média de homicídios no período superior a 20 homicídios a cada 100 mil habitantes, um valor mais de três vezes maior do que a taxa dos Estados Unidos, cinco vezes maior do que a do Uruguai, e mais de 20 vezes o valor da Alemanha, ou do Japão.

Desta forma, propomos um dossiê temático objetivando investigar as causas desta trajetória dos homicídios no Brasil, e do porquê, frente a uma tendência internacional de queda na criminalidade violenta, o país permanece em uma trajetória quase que ininterrupta de aumento na taxa de homicídios nacional. O que torna a criminalidade no Brasil tão única, a ponto de confrontar as tendências do mundo, e permanecer tornando-se cada vez mais grave, apesar do conhecimento geral da seriedade do problema da segurança pública no país?

________________________

Data-limite para submissão de artigos: 05/05/2017