OS PROGRAMAS NARRATIVOS DE “A CARNE DO METRÔ”, CONTO DE RODRIGO LOPES DE BARROS: DO MAIS MENOS AO MAIS MAIS

Milton Francisco

Resumo


Neste artigo, utilizando a teoria semiótica, fazemos uma leitura do conto “A carne do metrô”, de Rodrigo Lopes de Barros, jovem contista brasileiro. Exploramos especialmente os conceitos de percurso e programa narrativos, actantes, junção, competências modais do sujeito. Também, fazemos uma breve leitura do conto à luz da semiótica tensiva e tecemos considerações sobre o sentido submerso, tratando-o como ironia.

Palavras-chave


Percurso narrativo; Programa narrativo; Actantes; Ironia; Conto; Rodrigo Lopes de Barros.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21709/casa.v11i2.6555



E-ISSN: 1679-3404