A creche da Educação Infantil: entre o ofício e o direito

Maria Letícia Barros Pedroso Nascimento

Resumo


A socialização e a educação de crianças de 0 a 3 anos tem sido tarefa atribuída à família, exceto quando se trata de crianças pobres ou fi lhas de trabalhadoras. Mudanças nos valores e costumes têm aumentado a demanda por políticas de educação infantil. Aos poucos, as crianças começam a ser reconhecidas como atores sociais, situadas em um contexto histórico particular. Nesse sentido, as instituições de educação infantil podem ser consideradas como lugares onde as crianças pequenas vivem suas infâncias, criam culturas infantis e participam da produção cultural. O direito à educação desde o nascimento pressupõe uma responsabilidade social sobre as crianças. O objetivo deste texto é apresentar as conquistas na visibilidade das crianças de 0 a 3 anos e a relação com as políticas públicas de educação infantil, discutindo políticas de expansão educacional e a concepção de criança como sujeito de direitos.


Palavras-chave


Pequena infância; Políticas públicas; Visibilidade; Creche; Sociologia da infância;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1982-4718
ISSN: 1414-0144

Licença Creative Commons
Revista Estudos de Sociologia by Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.