Ventanas a lo insólito: a fotografia em contos e ensaios de Julio Cortázar

Fernanda Andrade do Nascimento Alves

Resumo


Partindo da poética de Cortázar acerca do conto, surgem algumas metáforas e comparações para definir o gênero e para tratar do ato de narrar. Essas metáforas têm diversas entonações ao longo da obra cortazariana, configurando não apenas uma recorrência temática que atravessa textos ensaísticos e narrativos, mas também uma contaminação dos registros ficcional e crítico. As referências à fotografia como parâmetro para a construção literária são temas de reflexão em ensaios que assumem alguns traços ficcionais e são motivos narrativos em contos perpassados pela dimensão crítica. Colocamos em diálogo aqui dois textos de cunho ensaístico, “Algunos aspectos del cuento” e “Ventanas a lo insólito”, e dois contos, “Las babas del diablo” e “Apocalipsis de Solentiname”, para verificar como a fotografia permite a abertura a uma realidade insólita.

Palavras-chave


Fotografia; Conto; Ensaio

Texto completo:

PDF


Indexada por: /Indexed by: 

Web of Science (Thomson Reuters)
Emerging Sources Citation Index (Thomson Reuters)
LLBA – Linguistic and Language Behavior Abstracts (Ulrichsweb: https://ulrichsweb.serialssolutions.com)
MLA – International Bibliography (Modern Language Associantion/ EBSCOhost, ProQuest)
OCLC – WorldCat - Clase and Periodica
Academic Search Alumni Edition (EBSCOhost)
Academic Seach Elite (EBSCOhost)
Fuente Academica Plus (EBSCOhost)
Dietrich’s Index Philosophicus (De Gruyter Saur)
IBZ – Internationale Bibliographie der Geistes und Sozialwissenschaftlichen Zeitschriftenliterature (De Gruyter Saur)
Internationale Bibliographie der Rezensionen Geistes und Sozialwissenschaftlicher Literatur (De Gruyter Saur)
GeoDados

ISSN: 0103-815x

Licença Creative Commons
ITINERÁRIOS - Revista de Literatura is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.