Versos pós-coloniais: manifestações poéticas em São Tomé e Príncipe

Anselmo Peres Alós

Resumo


Este artigo pretende analisar alguns aspectos da poesia de São Tomé e Príncipe, particularmente os trabalhos de Francisco José Tenreiro, Alda do Espírito Santo e Maria Manuela Margarido, vozes fundacionais no que diz respeito à literatura desse país. Realiza-se aqui uma reflexão sobre a questão da memória e do imaginário pós-colonial no campo da escritura poética. Busca-se compreender de que maneira a poesia pode colaborar para uma descolonização do imaginário nas literaturas das ex-colônias portuguesas, dando particular atenção ao caso de São Tomé e Príncipe. Os aspectos dialógicos entre margens e centro no que diz respeito à poesia africana escrita em português são também observados em suas relações com as contingências do mundo pós-colonial.

Palavras-chave


São Tomé e Príncipe; Literatura; Poéticas fundacionais; Pós-colonialismo; Lusofonia;

Texto completo:

PDF


Indexada por: /Indexed by: 

Web of Science (Thomson Reuters)
Emerging Sources Citation Index (Thomson Reuters)
LLBA – Linguistic and Language Behavior Abstracts (Ulrichsweb: https://ulrichsweb.serialssolutions.com)
MLA – International Bibliography (Modern Language Associantion/ EBSCOhost, ProQuest)
OCLC – WorldCat - Clase and Periodica
Academic Search Alumni Edition (EBSCOhost)
Academic Seach Elite (EBSCOhost)
Fuente Academica Plus (EBSCOhost)
Dietrich’s Index Philosophicus (De Gruyter Saur)
IBZ – Internationale Bibliographie der Geistes und Sozialwissenschaftlichen Zeitschriftenliterature (De Gruyter Saur)
Internationale Bibliographie der Rezensionen Geistes und Sozialwissenschaftlicher Literatur (De Gruyter Saur)
GeoDados

ISSN: 0103-815x

Licença Creative Commons
ITINERÁRIOS - Revista de Literatura is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.