As escritas da intimidade em Maïssa Bey

Maria Cristina Batalha

Resumo


A proposta é a de examinar a coletânea Nouvelles d’Algérie, de Maïssa Bey (1998), pseudônimo adotado pela escritora argelina para escapar das condições adversas nos anos 1990, período de grande instabilidade política em seu país. Por intermédio da literatura, a autora dá voz a personagens que a História oficial obliterou, como ecos de sua própria subjetividade esfacelada. Nessas novelas, coexistem a história como experiência pessoal e a grande História, a memória individual e a memória coletiva, a autobiografia, o romanesco e a autoficção. Assim, trata-se de recompor o “eu” estilhaçado pelo viés da fabulação, desvelando as zonas de sombra da memória oficial posta sob silêncio.

Palavras-chave


Memória; História; Autobiografia; Autoficção;

Texto completo:

PDF


Indexada por: /Indexed by: 

Web of Science (Thomson Reuters)
Emerging Sources Citation Index (Thomson Reuters)
LLBA – Linguistic and Language Behavior Abstracts (Ulrichsweb: https://ulrichsweb.serialssolutions.com)
MLA – International Bibliography (Modern Language Associantion/ EBSCOhost, ProQuest)
OCLC – WorldCat - Clase and Periodica
Academic Search Alumni Edition (EBSCOhost)
Academic Seach Elite (EBSCOhost)
Fuente Academica Plus (EBSCOhost)
Dietrich’s Index Philosophicus (De Gruyter Saur)
IBZ – Internationale Bibliographie der Geistes und Sozialwissenschaftlichen Zeitschriftenliterature (De Gruyter Saur)
Internationale Bibliographie der Rezensionen Geistes und Sozialwissenschaftlicher Literatur (De Gruyter Saur)
GeoDados

ISSN: 0103-815x

Licença Creative Commons
ITINERÁRIOS - Revista de Literatura is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.