Identidades de areia, deslocamentos áridos: o romance de Joca Reiners Terron na perspectiva das performances de gêneros sexuais

Jacob dos Santos Biziak

Resumo


A ficção romanesca Do fundo do poço se vê a lua, de Joca Reiners Terron, traz como um dos elementos temáticos centrais a experiência transexual de uma das protagonistas. Tal representação, discursivamente elaborada, alia-se a um constante deslocamento das personagens, do espaço e do tempo, que pode ser muito mais interessante à medida que nos permite pensar o romance em consonância com as performances identitárias de gêneros sexuais. Nesse sentido, pensando em uma articulação teórica entre autores centrais como Bakhtin, Judith Butler e Derrida, entendemos que o funcionamento do discurso diegético pode nutrir a perspectiva de leitura dos gêneros sexuais enquanto gênero discursivos.

Palavras-chave


Deslocamentos; Discurso; Ficção romanesca; Gêneros sexuais; Joca Reiners Terron;

Texto completo:

PDF


Indexada por: /Indexed by: 

Web of Science (Thomson Reuters)
Emerging Sources Citation Index (Thomson Reuters)
LLBA – Linguistic and Language Behavior Abstracts (Ulrichsweb: https://ulrichsweb.serialssolutions.com)
MLA – International Bibliography (Modern Language Associantion/ EBSCOhost, ProQuest)
OCLC – WorldCat - Clase and Periodica
Academic Search Alumni Edition (EBSCOhost)
Academic Seach Elite (EBSCOhost)
Fuente Academica Plus (EBSCOhost)
Dietrich’s Index Philosophicus (De Gruyter Saur)
IBZ – Internationale Bibliographie der Geistes und Sozialwissenschaftlichen Zeitschriftenliterature (De Gruyter Saur)
Internationale Bibliographie der Rezensionen Geistes und Sozialwissenschaftlicher Literatur (De Gruyter Saur)
GeoDados

ISSN: 0103-815x

Licença Creative Commons
ITINERÁRIOS - Revista de Literatura is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.