A América e o mundo - uma conversa com Jürgen Habermas

Jürgen Harbermas (Entrevistado), Eduardo Mendieta (Entrevistador)

Resumo


Nesta entrevista concedida a Eduardo Mendieta para a revista Logos em 2004, Jürgen Habermas analisa o cenário político internacional um ano após a invasão do Afeganistão e Iraque por tropas norte-americanas. Habermas defende a legalização das intervenções internacionais em substituição à moralização de conflitos e a demonização do oponente nas disputas internacionais, que serviram como justificativa para as intervenções agressivas e ilegais da administração de George Bush. Segundo o filósofo alemão, o jus ad bellum deve ser substituído por ações de proteção aos direitos humanos, nas quais o uso da força estaria condicionado a julgamentos nos quais todas as partes envolvidas receberiam igual consideração. Para dar início a tal processo, a liderança dos EUA é fundamental. Assim sendo, seria preciso superar o antiamericanismo que predomina atualmente na Europa por meio de uma aliança entre a oposição européia e a oposição interna norte-americana às políticas unilaterais da administração Bush.

Palavras-chave


Relações internacionais; Direitos humanos; Políticas unilaterais; Estados Unidos; Administração Bush; International relations; Human rights; Unilateral policies; United States; Bush Administration

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1984-0241
ISSN: 0101-3459