A nova morfologia do trabalho no Brasil na década de 2000

Giovanni Alves

Resumo


O objetivo do texto é expor os elementos da nova morfologia do trabalho organizado no Brasil no contexto sóciohistórico da reorganização do capitalismo. Para isso, são apresentados alguns indicadores do mercado de trabalho nas duas últimas décadas, enfatizando-se as principais características do processo de precarização do trabalho vivenciado no país. Se na década de 1990 o crescente desemprego e a informalização das relações de emprego foram a tônica do mundo do trabalho no Brasil, na década de 2000, principalmente a partir de 2003, é a natureza flexível do emprego e da organização do trabalho que se torna a tendência dominante, potencializada pelo cenário de expansão da economia capitalista.

Palavras-chave


Capitalismo brasileiro; Mercado de trabalho; Precarização; Desemprego;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1984-0241
ISSN: 0101-3459