A globalização e as novas identidades: o exemplo do rap

Maria Eduarda Araujo Guimarães

Resumo


O processo de globalização apresenta importantes conseqüências no plano da cultura. Culturas e identidades antes homogeneizadas pela idéia de cultura e identidades nacionais são transformadas a partir desse fenômeno. Um dos exemplos dessas novas identificações pode ser localizado rap e no movimento hip-hop. O rap surgiu como uma música dos jovens negros dos bairros periféricos dos Estados Unidos e logo foi apropriado por jovens negros em periferias de todo o mundo. “Periferia é periferia em qualquer lugar” é o título e uma canção do grupo de rap Racionais MC’s e resume a idéia de que em qualquer periferia, qualquer jovem negro e excluído está submetido às mesmas condições de vida. O rap procura fazer da música um instrumento de divulgação da violência e da discriminação, tornando-se um canal de comunicação entre a periferia e o resto da sociedade.

Palavras-chave


Globalização; Cultura; Identidade; Estilo de vida; Hip-hop; Rap; Globalization; Culture; Identity; Lifestyle; Hip-Hop

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1984-0241
ISSN: 0101-3459