Sementes livres — ações pela soberania da natureza

Clayton Rodrigues França Silva, Loreley Garcia

Resumo


Apresentamos os resultados de uma pesquisa sobre o movimento das Sementes Livres, desenvolvida na Índia, na fazenda da Navdanya, Bija Vidyapeeth, durante o ano de 2012. Nosso estudo foca na questão da apropriação e dominação das sementes pelas grandes corporações do agronegócio, desde a década de 1960 até a a atualidade com a cultura de transgênicos, e o enfrentamento dos movimentos sociais nas lutas pela manutenção de sua forma de vida e produção. Pretendemos discutir e contextualizar a problemática socioeconômica que originou os movimentos por Sementes Livres e a relação da proteção das sementes com a produção de alimentos através de agriculturas sustentáveis, os movimentos ambientalistas de proteção da diversidade biológica, a soberania e segurança alimentar em flagrante contraste com os mecanismos da agricultura voltada para o amplo mercado e os acordos políticos e econômicos que apenas beneficiam corporações agroindustriais. Nosso objetivo aqui é demonstrar que as formas alternativas de cultivo tradicional, associadas às tecnologias sustentáveis podem garantir não só a proteção do ambiente como também a soberania alimentar.

Palavras-chave


Índia; sementes livres; agronegócio transgênicos.

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1984-1736