A presa e a mãe: representações sociais no universo prisional

Raissa Lemos Silvério, José dos Reis Santos Filho

Resumo


O artigo busca problematizar o exercício da maternidade nas prisões brasileiras a partir da contradição das representações sociais que cercam essas mulheres – a presa e a mãe. Com esse objetivo, discutimos a representação do papel da mãe na sociedade contemporânea, a visão da criminalidade feminina enquanto um rompimento dos padrões de gênero e, por fim, o embate entre os papéis de criminosa e mãe que se encontram em pólos diametralmente opostos, engendrando a negação identitária para além da circunscrição de pessoa transgressora.

Palavras-chave


Sistema Prisional; Gênero; Maternidade; Representações sociais;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 2358-4238
ISSN: 2238-359X