Imagens do escravismo colonial: Gilberto Freyre em contraste com outros intérpretes do Brasil

Elvis Paulo Couto

Resumo


Este artigo foi redigido com a finalidade de abordar a utilização do trabalho escravo na colônia portuguesa da América. Para tanto, analisamos, de um lado, a interpretação de Gilberto Freyre sobre o papel do escravo no regime paternalista, e, de outro lado, as interpretações sobre a função econômica do índio e do negro no processo inicial de formação da sociedade brasileira. Tentamos, ainda, trazer à baila a imagem que Freyre constrói do escravo negro: como elemento incorporado de modo harmonioso à organização política colonial. Essa visão foi contrastada com a de outros intelectuais que reforçaram a exclusão política do negro.

Palavras-chave


Escravidão; Brasil colonial; Gilberto Freyre; Intérpretes do Brasil.

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 2358-4238
ISSN: 2238-359X