O Projovem campo saberes da terra e sua contribuição para a formação e desenvolvimento do capital social pelos jovens agricultores (as) familiares

Elaine Aparecida de Souza Apolonio

Resumo


O Projovem Campo – Saberes da Terra, é uma modalidade do ProJovem, uma política pública do Ministério de Educação, através da DPEJUN/SECADI/MEC, em parceria com a secretaria de Educação do Estado, no nível fundamental de Educação de Jovens Adultos, unificando qualificação social e profissional, visando à potencialização das capacidades dos jovens do campo, com idades entre 18 e 29 anos. Apresentaremos a temática juventude e contemporaneidade, através de um breve histórico do tema em questão, e a política pública para o segmento da juventude, na área de educação, o programa Projovem Campo- Saberes da Terra. Analisaremos essa experiência escolar à luz da teoria do capital social, ligadas à capacitação de jovens e adultos agricultores (as), sob a perspectiva oficial de educação, dentro da orientação metodológica do Projovem Campo Saberes da Terra, com vistas a contribuir para uma interpretação crítica da construção de capital social pelos jovens agricultores (as).


Palavras-chave


Política pública. Educação de jovens e adultos. Qualificação profissional. Capital social. ProJovem.

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, P. O capital social — notas provisórias. In: NOQUEIRA, M. A. e CATANI, A. (org.). Escritos de educação. 4ª. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, p. 65-69. 1998.

BOURDIEU, P. Le capital social: notes provisoires, Actes de la recherche en sciences sociales, vol. 31, París, Centro de Sociología Europeo, 1980

BRASIL. Ministério da Educação/Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Projeto Base: ProJovem Campo –Saberes da Terra, edição 2009.

BRASIL. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Lex: Estatuto da Criança e do Adolescente.

BRASIL. Lei nº 12.852 de 5 de agosto de 2013. Institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens, os princípios e diretrizes das políticas públicas de juventude e o Sistema Nacional de Juventude - SINAJUVE. In: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 6. ago. 2013.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE. Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Estudos e Pesquisas Informação Demográfica e Socioeconômica número 29 – 34 Síntese de Indicadores Sociais - Uma análise das condições de vida da população brasileira 2012/2015. Rio de Janeiro: IBGE, 2015. 137p.

CACCIA-BAVA A.; SILVESTRE, E.; SILVA, P. C. da O figurino do capital social e do controle social: experiências públicas sobre infância no Brasil.Segurança Urbana e Juventude, Araraquara, v.1, n.2, 2008

CALIARI, H. F.; SIQUEIRA, M. S. Conversando sobre juventude. In: Lutas Sociais e Exercício Profissional no Contexto da crise do capital: mediações e a consolidação do projeto ético-político do Serviço Social, XIII Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais, Anais. Brasília: CFESS, CRESS 8ª Região, ABEPSS, ENESSO, 2010.

CUNHA, P. R. C. da. A participação política juvenil e o conhecimento sobre políticas públicas de juventude no Brasil. Revista Segurança Urbana e Juventude, Araraquara, v. 4, n.1-2, 2011.

KERBAUY, M. T. M. Políticas de juventude: políticas públicas ou políticas governamentais? Estudos de Sociologia, Araraquara, 18/19, 193-203, 2005

DURSTON, J. Construção do Capital Social em comunidades rurais (Onde ele não existe). Santiago – Chile: CEPAL, 1998.

DURSTON, J. ¿Qué és el capital social comunitario? División de Desarrollo Social.

Serie Políticas Sociales. Santiago do Chile, jul. 2000.

FRANCO, A. de. Capital Social: Leituras de Tocqueville, Jacobs, Putnam, Fukuyama, Maturana, Castells e Levy. Instituto de Política Milenium, 2001

MOLINA, M. C. (Org.) Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão. Brasília: INCRA, NEAD/ MDA, 2006.

OLIVEIRA, E. C.; BARBOSA F. C. J. Educação de jovens e adultos e educação do campo: políticas públicas e os sentidos do direito à Educação. Inter-Ação, Goiânia, v. 36, n. 2, p. 413-431, jul. /dez. 2011.

PARIZOTTO, A. P. A. V.; TONELLI, M. J. F. Juventude: desafiando a definição predominante através dos tempos. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 23, n. 41 p. 91-92, abr./jun. 2005. Resenha: GROPPO, L. A. (2000). Juventude: ensaios sobre sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: Difel.

SAVAGE, J. A Criação da Juventude - como o conceito de teenager revolucionou o século XX, tradução: Talita M. Rodrigues, Rio de Janeiro: Rocco, 2009.

SILVA, R. S. da.; SILVA, V. R. da Política Nacional de Juventude: trajetória e desafios. Caderno CRH, Salvador, v. 24, n. 63, p. 663-678, 2011.




DOI: https://doi.org/10.26673/rtes.v13.n1.jan-jun2017.3.9512



Temas em Educ. e Saúde, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN 2526-3471, ISSN 1517-7947

Prefixo DOI: 10.26673/rtes

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.